Notícias


Publicado em:
7
3/2018

Entender o colecionismo para gerar negócios

Palestra de Wagner A. Silva no ABRIN Talks mostra que é preciso tocar o coração dos fãs por meio de suas memórias.



Metatags:


Mestre e doutorando em Comunicação e Práticas de Consumo, pesquisador, consultor de empresas como Hasbro e Paramount, colecionador e editor do Transformers Dioramas - Brazilian Fansite. Com essa bagagem de quem conhece o assunto como poucos no Brasil, Wagner A. Silva ministrou a palestra “Entendendo os fãs e o colecionismo no cenário atual” no último dia do ABRIN Talks.

A apresentação passou pela “fábrica de referências midiáticas” que foram os anos 80 e como esses ícones – quadrinhos, jogos, filmes, desenhos – estão presentes na comunicação até os dias de hoje; fez uma diferenciação do perfil de consumo do “nerd” e do “geek”; falou da prática do colecionismo e das características dos novos colecionadores.

Tudo isso para chegar ao que afeta diretamente aos fabricantes e compradores que assistiram à palestra: os desafios para tocar o coração dos fãs e converter isso em oportunidades de negócios, uma vez que os brinquedos são em grande parte o catalisador das memórias vividas e não vividas.

“Os brinquedos são marcadores do tempo que ajudam a relembrar, resgatar e reconstruir a memória”, disse o especialista, explicando que o colecionismo nada mais é que uma forma material que ajuda a recordar o passado.
Para quem trabalha com isso, os desafios estão em buscar o engajamento do fã/consumidor e transformar consumo sazonal em constante.

Fonte: Primeira Página


Últimas notícias

Jogo Detetive, da Estrela, inspira nova sala do Escape Time

Participantes têm sessenta minutos para recolher pistas e encontrar o assassino do banqueiro Carlos Fortuna antes que apareça outra vítima.
Leia Mais

Dicas para obter sucesso no comércio online na Black Friday

É importante entender que o consumidor busca uma experiência personalizada, que abrange conteúdo e interações nos canais de comunicação do varejo.
Leia Mais

Como usar a Inteligência Artificial no varejo

Para especialista, trata-se de uma revolução que está transformando as relações de consumo.
Leia Mais