Press
Releases

Press
Releases

Penúltimo dia e a ABRIN 2020 continua “bombando”

A brincadeira não tem hora para acabar na ABRIN 2020, e o terceiro dia da feira mostrou isto aos seus milhares de visitantes.

O Game Show atraiu os interessados em trabalhar com os jogos de tabuleiro, lojistas nos contaram sua relação com o universo dos brinquedos e muito mais conhecimento chegou aos visitantes. Teve até visita de craque!

Confira as fotos estão AQUI e venha prestigiar o último dia da ABRIN 2020 nesta quarta-feira, dia 11.

QUE COMECEM OS JOGOS!

Qual é a melhor maneira de passar uma tarde chuvosa ou de fechar aquele dia agitado das férias na companhia dos amigos e da família? Jogando um jogo, é claro! 

Eles agradam públicos de todas as idades e estilos, e isso pode ser visto no Game Show da ABRIN 2020. Jogando divertidas partidas, o visitante da feira confere, por experiência própria, os desafios de cada jogo, o que o ajuda, inclusive, na hora de fechar o negócio com os expositores deste segmento.

Quem acompanha de perto esse sucesso é Luiz Guilherme Martins, da A Tenda com Jogos, responsável pela coordenação do espaço: 

O lojista parte do Game Show direto para o estande. E o melhor, já sabendo o que quer.

FALA, LOJISTA!

Para quem trabalha no setor, brinquedo é paixão! A ABRIN 2020 ouviu alguns lojistas que passaram pela feira para saber qual a relação deles com o brinquedo. Confira:

A gente vive o mundo infantil a vida inteira, trazendo a magia do mundo da criança. A criança sonha e a gente sonha junto.

Carol Vasconcelos e Márcia Vasconcelos, da Porão dos Brinquedos (Unaí/MG)

Eu me identifiquei com este mundo. Era uma área que nunca achei que fosse trabalhar e hoje, a cada dia que passa, fico mais encantada. É tudo muito divertido

Ludmila Tormen, da Imaginário Baby Kids (Visconde do Rio Branco/MG)

Eu escolhi trabalhar com o ramo dos brinquedos. É diferente de qualquer outro setor porque ele cria laços e é gratificante. Você é reconhecido tanto pelas crianças, quanto pelos pais. A gente marcas gerações e isso é o diferencial

Thallys Freitas, da Ri Happy (Montes Claros/MG)

Minha família trabalhou a vida toda no mercado de brinquedos e eu decidi continuar por ser um setor em que a gente pode voltar a ser criança enquanto interage com os produtos

Fabio Santos, da Noy Brinquedos (Curitiba/PR)

A alegria no rosto da criança, ver o olhinho brilhando. Como a gente costuma dizer: elas chegam querendo e a gente tem. E isso é muito bom

Luciana Oliveira, da Yupii Brinquedos (Bauru/SP)

A imaginação das crianças é o que me faz gostar de estar no setor de brinquedos. O fato de elas acreditarem que aquele mundo de fantasia existe e ver o brilho no olho delas.

Meire Coelho, da Brinkids (Volta Redonda/RJ)

A gente desperta algo que já foi muito presente, que é a nossa criança. Depois que crescemos e fica tudo muito sério, esquecemos da magia, do lúdico e do mais divertido

Ari Cunha, da Pla Plum (Salvador/BH)

Um dia a gente também já foi criança. Quando oferecemos brinquedos, trabalhamos com a questão de sentimentos. O que aquela criança vai achar? Como ela vai brincar? É isso que me atrai

Anderson Carmo, da Hester Distribuidora (Cuiabá/MT)

Eu trabalho com educação e gosto de ver que crianças de todas as classes sociais podem ter acesso a algum brinquedo que as ajude a se desenvolverem.

Iojordana Furlan, da TBS Educacional (Louveira/SP)

Brinquedo mexe com o nosso imaginário, com o da criança, e isso faz com que o mundo fique cada vez mais colorido e divertido.

Lorena Cesconetto, da D Brinquedos (Linhares/ES)

CRAQUE!

Falcão, astro do futsal brasileiro, bateu uma bola com os visitantes no estande da Brinquedos Anjo na tarde desta terça-feira (10). A fabricante tem uma linha de brinquedos assinada pelo craque.

CONTEÚDO

Gestão, vendas, relacionamento humano. Tudo isso faz parte do negócio de quem trabalha com brinquedo. Este mix de assuntos fez parte da programação do ABRIN TALKS do terceiro dia da ABRIN 2020. 

Confira algumas das dicas dos especialistas:

Marketing de relacionamento é fundamental, e a principal estratégia, para Patrícia Rodrigues, “Head, Heart, Body and Soul” da Mais que Isso, é gerar experiências, ou seja, se colocar no lugar de quem usará o seu produto. 

Outra coisa que precisa ser lembrada, e que muitas empresas esquecem, é que o problema do seu cliente tem que ser seu problema. Isso significa que você se antecipou ao problema antes mesmo dele existir, se preparando para todo e qualquer tipo de conflito, adverte.

Que o marketplace acelera as vendas ninguém duvida, e os principais ingredientes são marketing interno, estratégias comerciais e precificação, cada um com sua contribuição, segundo Juliano Andriguetti, Head de marketplace da WebContinental.

Ele ensina que é preciso haver critérios de qualidade no cadastro dos produtos e Imagens em alta resolução e descrição detalhada e confiável de cada item. Enquanto isso, as estratégias comerciais compreendem as campanhas, a exploração e testes dos produtos e a capacidade de forçar itens sem giro. Já o terceiro acelerador, a precificação, gira em torno de regras de Buybox.

É preciso ter entendimento de todos os custos, bem como uma margem por canal de vendas.

Sua empresa tem uma estratégia? Todos sabem qual é e como alcançá-la? Perguntas como essas permearam a apresentação de Thiago Casagrande, consultor de empresas da Casagrande Consultoria, ao falar sobre representação comercial. 

Ele colocou o público para quebrar a cabeça quando lançou também questões como: todos sabem o diferencial da sua empresa? Saberiam defendê-la como se fossem o dono? 

E respondeu: um representante capacitado sim!.

Descontração e um clima totalmente lúdico marcaram a apresentação de Luciana Scarabeli , assistente social e agente do brincar. Ela deu argumentos concreto sobre os efeitos que o brincar tem na vida do ser humano, seja qual for a sua idade.

Qual foi a última vez que você brincou?, O que é impossível mesmo é brincar sem aprender. Toda brincadeira dá importantes lições aos seus participantes. Brinque mais.

ABRIN 2020 – Feira Internacional de Brinquedos, que vai até o dia 11 de março, no Expo Center Norte, é terceira maior feira do setor no mundo e a maior na América Latina. Ela conecta expositores, compradores e visitantes profissionais em torno de 1.500 lançamentos da indústria de brinquedos.

A feira movimenta os negócios de um setor que mantém crescimento constante há mais de uma década. São 140 fabricantes nacionais de brinquedos distribuídos em 30 mil m(área 22% maior que a edição do ano passado). 

SERVIÇO:

ABRIN 2020 – 37ª FEIRA INTERNACIONAL DE BRINQUEDOS
Data: 8 a 11 de março – abertura no domingo
Horário: 10h às 20h
Local: Expo Center Norte – São Paulo
Promoção/Realização: ABRINQ – Associação Brasileira dos Fabricantes de Brinquedos
Organização/Negócios: Francal Feiras
Informações pelo telefone: (11) 2226-3100 
Site: www.abrin.com.br / Facebook: FeiraAbrin / Instagram: @FeiraAbrin / Youtube: Feira Abrin

FEIRA DE NEGÓCIOS, RESTRITA A PROFISSIONAIS DO SETOR.
PROIBIDA A ENTRADA DE MENORES DE 12 ANOS, MESMO QUE ACOMPANHADOS PELOS RESPONSÁVEIS

Informações para imprensa:
Primeira Página | Assessoria de Comunicação e Eventos.
www.ppagina.com
Telefone: (11) 5908-8210
Rua Loefgreen, 579 | Vila Mariana | 04040.030 | SP/SP
Jota Silvestre
redacao.jota@ppagina.com
(11) 99353-6639
Jornalista Responsável: Luiz Carlos Franco
ppagina@ppagina.com

10/março/2020

Outros releases