Mercado

Idosos produzem brinquedos antigos e levam às escolas

 

Grupo realiza atividade como terapia para preservar a prática das brincadeiras lúdicas.

 

Caminhão de carretel de linha, bola de meia, peteca de palha de milho, cinco marias e macaquinho de madeira. Esses foram alguns dos brinquedos que um grupo de idosos atendidos pelo asilo Lar São Francisco, de Araraquara (SP), produziu para levar às escolas onde estudaram e ensinar crianças e adolescentes passatempos longe da tecnologia.

Acompanhados dos profissionais de terapia ocupacional da entidade, eles pretendem levar a pelo menos seis escolas de educação fundamental e ensino médio da cidade ainda este ano.

Tudo começou com a ideia de um dos moradores do asilo, senhor José Antônio Rodrigues, de 81 anos, que foi marceneiro e sempre fez trabalho manual. Ele queria aproveitar o tempo livre para produzir os brinquedos comuns na época de sua infância e contou isso ao grupo de 13 idosos que compartilham a sua rotina.

Eles fizeram uma lista para relembrar os brinquedos, as músicas e tudo o que costumavam fazer para se divertir quando eram crianças, além de pedir doações dos materiais necessários para a produção dos brinquedos.

O projeto acabou virando uma das atividades de terapia ocupacional para os idosos estimularem e preservarem a consciência sã, além de trabalhar a memória e os movimentos minuciosos, bem como incentivar a prática das brincadeiras lúdicas aos alunos das escolas visitadas.

Aliás, as visitas às escolas também foram ideia do grupo. Juntos, eles fizeram uma lista com os colégios onde haviam estudado e onde costumavam levar os filhos para as aulas.

A primeira parada foi na escola Estadual Pedro José Neto, colégio do Lázaro José Sampaio, de 67 anos. O aposentado estudou do 1º ao 5º ano no antigo Grupo Escolar, por volta dos anos 1960.

 

Leia também: Semana da Computação concentra três grandes eventos de programação e games

Leia também: Livro ensina brincadeiras tradicionais de vinte países africanos

 

Fonte: Primeira Página

Redes Sociais